_Blog_

Blog

Mulheres no mercado de TI

Tags:, Artigos, Mercado
featured image

A representação das mulheres no mercado de Tecnologia da Informação (TI) ainda é baixa em comparação com os homens. Segundo alguns, as mulheres ocupam cerca de 20 a 30% dos postos de trabalho, e a diferença salarial também persiste, com as mulheres frequentemente ganhando menos do que seus colegas masculinos. Dentre as diversas questões histórico-sociais que influenciam o cenário atual no mercado de tecnologia, uma que se destaca é a falta de representação em cargos de liderança e alta gerência.

O cenário atual

Mulheres na TI muitas vezes enfrentam preconceitos e estereótipos de gênero, que apesar dos avanços nos últimos anos, ainda é um mercado majoritariamente dominado por homens. Além disso, devemos lembrar que a luta para se tornar uma mulher no mercado de tecnologia começa muito cedo, ainda na educação infantil. E é desde lá que a grande maioria das meninas é desencorajada a estudar matérias exatas, como física e matemática. Posteriormente, aquelas que desafiam o status quo e decidem entrar em uma universidade, sofrem novos desafios em ambientes sexistas e com baixa representatividade. Em uma pesquisa recente realizada pela Yoctoo, cerca de 43% das entrevistadas afirmam sofrer preconceito na universidade.

Porém, 63% das mulheres ouvidas dizem que é nas empresas onde o preconceito mais acontece. Para elas, o maior desafio é ter que provar sua própria competência técnica o tempo todo (82%). Na sequência, aparece a dificuldade em serem respeitadas por pares, superiores e subordinados do gênero masculino (51%). Entretanto, segundo os dados do IBGE, são as profissionais do sexo feminino que têm grau de instrução mais elevado do setor no Brasil, mas, mesmo assim, diretoras de TI estão ganhando, em média, 48% menos que seus colegas do sexo masculino. 

Este cenário persiste apesar de ambas as partes possuírem trajetórias profissionais e qualificações similares. Uma diferença gritante e que mostra o quanto o mercado precisa amadurecer para receber as mulheres que querem se dedicar a uma carreira no mercado de tecnologia. Além disso, essa falta de modelos de referência femininos, pode desencorajar novas gerações de mulheres a seguirem carreiras na TI.

O papel das mulheres na história da tecnologia

Ainda que o papel das mulheres na história da TI é significativo e essencial, embora muitas vezes subestimado ou esquecido. Desde os primórdios da computação até os dias atuais, as contribuições das mulheres foram fundamentais para o desenvolvimento da área. Aqui estão alguns marcos importantes:

Pioneiras da Computação

  • Ada Lovelace (1815-1852):
    Considerada a primeira programadora de computadores, Ada Lovelace trabalhou com Charles Babbage no projeto da Máquina Analítica. Finalmente, ela escreveu o primeiro algoritmo destinado a ser executado por uma máquina, prevendo a capacidade dos computadores de realizar mais do que apenas cálculos numéricos.
  • Grace Hopper (1906-1992):
    Uma das figuras mais influentes na história da computação, Grace Hopper se destacou com seu trabalho desenvolvendo o primeiro compilador, uma ferramenta que traduz linguagens de programação de alto nível para código de máquina. Além disso, ela também foi uma das principais criadoras da COBOL, primeira linguagem de programação de alto nível voltada para negócios e que ainda é usada até hoje.

Segunda Guerra Mundial e Pós-Guerra

  • As Computadoras de Harvard:
    Durante a Segunda Guerra Mundial, um grupo de mulheres, incluindo Marlyn Wescoff, Frances Bilas, e Ruth Lichterman, programou o ENIAC (Electronic Numerical Integrator and Computer), um dos primeiros computadores eletrônicos de uso geral. Em outras palavras, elas foram pioneiras na programação e na operação de computadores.
  • As Mulheres da NACA/NASA:
    Mulheres como Dorothy Vaughan, Katherine Johnson e Mary Jackson trabalharam como “computadoras humanas” na NACA (que mais tarde se tornou NASA). Como resultado, elas realizaram cálculos críticos para a aeronáutica e a exploração espacial, contribuindo significativamente para o sucesso dos programas espaciais dos EUA.

Contribuições na Era Moderna

  • Radia Perlman:
    Conhecida como a “Mãe da Internet”, Radia Perlman inventou o Protocolo Spanning Tree (STP), que é essencial para o funcionamento das redes Ethernet. Seu trabalho foi crucial para o desenvolvimento da Internet como a conhecemos hoje.
  • Hedy Lamarr:
    Além de ser uma famosa atriz de Hollywood, Hedy Lamarr foi uma inventora talentosa. Ela co-inventou um sistema de detecção de torpedos telecomandados, método que hoje é utilizado pelos sistemas de posicionamento via satélite, como o GPS, e foi o precursor do WiFi.

As contribuições das mulheres na história da TI mostram que elas foram e continuam a ser fundamentais para o avanço da tecnologia. Apesar dos desafios, as mulheres no mercado de TI têm deixado um legado duradouro e continuam a moldar o futuro da computação e da tecnologia. Ainda assim, é essencial implementar políticas de igualdade salarial e oportunidades justas para garantir que mulheres e homens tenham as mesmas chances de sucesso na TI.

Nesse sentido, trouxemos algumas…

Perspectivas futuras e iniciativas de impacto para promover a inclusão das mulheres no mercado de tecnologia:

  • Promover programas e atividades STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática) para meninas desde a infância, tanto em escolas quanto em comunidades;
  • Implementar oficinas de codificação, robótica e outras áreas da TI para incentivar meninas e mulheres a se interessarem por ciência, tecnologia, engenharia e matemática, como o Girls Who Code e o Women Who Code;
  • Redes de apoio e grupos de mentoria para mulheres em TI têm crescido, oferecendo suporte, aconselhamento e oportunidades de networking;
  • Programas de recrutamento e retenção focados em diversidade têm sido criados para atrair mais mulheres para a TI e garantir seu crescimento na carreira;
  • Implementar políticas de igualdade salarial e oportunidades justas de promoção para garantir que mulheres e homens tenham as mesmas chances de sucesso na TI;
  • Oferecer treinamentos de sensibilização sobre preconceitos inconscientes, diversidade e inclusão para todos os funcionários;
  • Organizar e participar de conferências, workshops e eventos voltados para mulheres na TI, proporcionando oportunidades de networking e aprendizado;
  • Implementar regulamentos que incentivem ou exijam a presença de mulheres em conselhos de administração e em cargos de liderança;
  • Financiar programas educacionais e de formação destinados a aumentar a participação das mulheres na TI.

Portanto, implementando essas estratégias de maneira integrada, podemos criar um ambiente mais inclusivo e equitativo na área de TI, beneficiando tanto as mulheres quanto a indústria como um todo. O cenário está mudando, e as iniciativas para aumentar a participação feminina na TI são cada vez mais visíveis. Assim, aqui na Kbase retomamos um projeto que busca desenvolver profissionais na área de TI, mas agora com foco total no público feminino, fomentando a igualdade de gênero.

Em síntese, ainda há um caminho de muita luta e esforço coletivo para chegar mais perto de um mercado mais justo. No trajeto será necessário quebrar paradigmas, fazer mudanças culturais e combater através a desigualdade de gênero para que as mulheres possam prosperar no mercado de tecnologia.

Está buscando uma oportunidade de entrar em um ambiente inclusivo?
Veja a nossa página de vagas e candidate-se!

Related Posts

  • Diversas tendências globais para o mercado de TI que se conectam ao redor do mundo.
  • imagem de um cérebro reforçando a importância de desenvolver tanto o lado esquerdo quanto o direito (habilidades técnicas e habilidades emocionais, respectivamente)
  • Bancada com monitores
  • valorização da TI