_Blog_

Blog

Scrum: vantagens da metodologia ágil no desenvolvimento de softwares

Tags:, , , , , , , , , Destaque, Mercado No comments
featured image

Scrum é uma metodologia ágil também aplicada ao desenvolvimento de software em que o escopo de trabalho é fracionado e cada parte é desenvolvida em um ciclo. Com etapas mais curtas e entregas mais frequentes, até mesmo o feedback torna-se mais dinâmico e constante. Além disso, o aprendizado da equipe acelera, impulsionando sua produtividade no que diz respeito ao andamento do projeto ou dos projetos objetivados.

BAIXE AGORA: COMO A AUTOMAÇÃO REDUZ CUSTOS NAS EMPRESAS

Esta metodologia de trabalho difere-se do modelo tradicional de desenvolvimento no qual tem-se o escopo, prazo e custo definidos por completo no momento do planejamento, gerando resistência à mudança de ambas as partes após o início da execução. Ao contrário disso, no Scrum o escopo é aberto e flexível, suprindo as necessidades do cliente e recebendo os ajustes conforme a evolução do projeto.

Sempre é bom lembrar que o Scrum é muito mais do que uma metodologia. Ele se baseia em quatro manifestos para poder compor seu escopo e, assim, demonstrar preocupação com as pessoas envolvidas no processo. Estes manifestos são:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder às mudanças mais que seguir um plano.

Assim, podemos usar estes manifestos para qualquer execução de projeto. Não precisamos nos concentrar somente em desenvolvimento de software, pois ele se preocupa com a satisfação dos envolvidos, empoderando pessoas e facilitando a comunicação com o cliente e com sua equipe de desenvolvimento.

scrum

Dessa forma, ao optar pelo uso do Scrum para o desenvolvimento de softwares, o cliente acompanha de perto a equipe e tem a possibilidade de contratar o serviço por períodos com quantas sprints (e períodos de sprints) julgarem necessário para cumprir seu produto mínimo.

Além disso, encontra maior facilidade de cancelamento após cada etapa e pode acompanhar desde o início a evolução do projeto para poder antecipar impedimentos que eventualmente surgirem.

Outra vantagem do Scrum é a possibilidade de analisar previamente a evolução da equipe para julgar se o período contratado inicialmente suprirá a demanda, se haverá sobra ou falta de tempo e apontar quais ações serão necessárias com esses índices.

Outra particularidade desta metodologia ágil é a estrutura de trabalho com compartilhamento da responsabilidade feito por todo time, impulsionando o comprometimento de todos.

LEIA MAIS: 7 MOTIVOS PARA INVESTIR NA MOBILIDADE DA INFORMAÇÃO EM EMPRESAS

Somando os quatro manifestos da agilidade, o Scrum apoia-se em três pilares:

– Transparência: tem como objetivo garantir que a informação flua entre o time e cliente de forma organizada. Um exemplo é o board do projeto, com tarefas disponíveis e o real andamento da sprint (veja lista explicativa de conceitos da metodologia abaixo).

– Inspeção contínua: tem como objetivo de verificar a todo momento se existem desvios indesejáveis no processo. Um exemplo é a reunião diária onde há inspeção e verificação do progresso da sprint.

– Adaptação: é feita a partir da inspeção, quando se verifica a existência de algo fora do desejado e parte-se para a realização dos ajustes necessários no processo.

Quando usar Scrum

Recomenda-se utilizar a metodologia quando não se tem o produto refinado já no início da ideia, nem das mudanças que podem ocorrer durante a execução. Ou seja, sabendo pouco ou nada dos requisitos iniciais para o desenvolvimento do projeto e com uma tecnologia que sofre mudanças constantes.

scrum

Antes de mostrar como o Scrum se desenvolve na prática, apresentamos uma lista de expressões e conceitos que podem auxiliar na compreensão de cada etapa.

– Backlog: lista de requisitos do que está sendo desenvolvido.

– Sprint backlog: pedaço do product backlog que é selecionado para ser desenvolvido em um período que varia de duas a quatro semanas.

– Sprint: representa o período de desenvolvimento de requisitos de um product backlog.

– Product owner: responsável pelos requisitos, o dono do produto.

– Scrum master: responsável por garantir que as pessoas do time estejam aderindo ao processo e às cerimônias.

– Development time: contribuem para o desenvolvimento do produto.

BAIXE AGORA: 3 EMPRESAS QUE APOSTARAM EM SOFTWARE CUSTOMIZADO PARA OTIMIZAR PROCESSOS

O framework Scrum tem por prática várias cerimônias para poder atingir os manifestos ágeis e seus pilares:

Eventos (Cerimônias)

– Sprint planning: planejamento da backlog que será executado na próxima sprint, o que se prioriza e agrega mais valor para o contexto do projeto

– Daily meeting: breve reunião diária para a equipe de desenvolvimento poder conversar sobre a evolução do dia e impedimentos.

– Sprint review: apresentação das funcionalidades desenvolvidas na sprint.

– Sprint retrospective: esta cerimônia trabalha com todos os pontos positivos e a melhorar para a próxima sprint, é o momento para readequar e aprimorar os pontos menos evoluídos na sprint passada.

 Com todas essas informações fica difícil não se apaixonar por esse método de trabalho. Ele é capaz de agregar vários pontos para engajamento da equipe, sentimento de pertencimento, redução de tempo para a entrega do produto finalizado, flexibilidade e transparência tanto em mudanças quanto em comunicação, redução de riscos e aumento da satisfação do cliente, que é o mais importante para a nossa equipe.

*Artigo desenvolvido pela coordenadora de serviços da Kbase, Anna Paula Souza.

Related Posts

  • suporte e sustentação de sistemas
  • e-commerce b2b
  • linguagens de programação
  • profissionais de TI

Add your comment