_Blog_

Blog

Sites híbridos ou PWA: alternativas ao desenvolvimento de aplicativos

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , Destaque, Mercado, Tecnologia
featured image

Já parou para analisar a quantidade de aplicativos que seu smartphone tem? Se prestar atenção, vai se dar conta que vários deles são pouco utilizados. Alguns, talvez estejam esquecidos desde o dia que foram instalados. Sabe por que isso acontece? Porque sites híbridos ou PWA estão conquistando um espaço que até então era dominado pelos aplicativos.

SAIBA MAIS: COMO ESCOLHER A TECNOLOGIA CERTA PARA O DESENVOLVIMENTO MOBILE

Prova disso é o que afirma Andreas Blazoudakis, cofundador da Movile, empresa que possui plataformas como iFood, Sympla e Play Kids. “Quem está pensando em criar um aplicativo está 10 anos atrasado”. Parte dessa afirmação se deve ao fato de que, nos últimos anos, a média de desinstalações dos apps é quase a mesma que a de downloads realizados. E os motivos para isso são vários, desde o design pouco atrativo e o alto consumo de internet até a pouca usabilidade das aplicações no dia a dia.

Sites híbridos ou PWA

Mas isso não quer dizer que o desenvolvimento de apps vai deixar de existir. A tendência, a médio ou longo prazo, é que haja um movimento para que os usuários – e empresas – se interessem mais por aqueles que realmente auxiliem no seu dia a dia. Preferindo os que podem ser usados para explorar o potencial que a tecnologia dos dispositivos oferece, como os sistemas de GPS, inteligência artificial ou realidade virtual. Dessa forma, têm surgido várias alternativas ao desenvolvimento de aplicativos.

Sites híbridos ou PWA dividem espaço com sites responsivos e chatbots

Não são somente os sites híbridos ou PWA que estão roubando a cena. O espaço que os aplicativos conquistaram desde 2014, quando entraram com força total no mercado, também é dividido com sites responsivos e até chatbots. Tudo depende da necessidade das empresas que contratam o desenvolvimento desse serviço. Além da experiência que desejam oferecer aos usuários.

1 – PWA

São páginas que utilizam linguagem JavaScript para redimensionar o site mobile dando a impressão de ser um app. Em outras palavras, é um software híbrido que pode rodar tanto na web como em aplicações mobile. Essas páginas são desenvolvidas para atender diferentes serviços. Entre eles, financeiras de crédito, aeroportos ou sites de notícias. No caso das empresas de cartão de crédito ou contas digitais, o acesso disponibilizado por PWA torna mais agradável a relação da empresa com os usuários. Isso porque, ele pode fazer sua solicitação e aguardar a aprovação sem que precise fazer download de um aplicativo.

SAIBA MAIS: POR QUE SUA EMPRESA PRECISA DE UM PWA

2 – Site responsivo

Site responsivo é aquele capaz de se adaptar para uso com interface mobile tanto em smartphone quanto em tablet. Dessa forma, ele é projetado para identificar, de forma inteligente, as especificidades de cada dispositivo mobile e ajustar a tela conforme o aparelho. Assim, a interface responde às estruturas e ele não consome memória de hardware, já que roda somente online. Ou seja, tem uma única estrutura de códigos para diferentes resoluções. De forma objetiva, é projetado para oferecer a mesma experiência de navegação ao usuário, independente de onde o acesso acontece.

Sites híbridos ou PWA

3 – Chatbot

Essa é uma tecnologia que vem facilitando muito o trabalho das empresas. Com uso da inteligência artificial, os chatbots já são usados como alternativa para suprir demandas pontuais. Servem para captar com mais precisão as necessidades dos usuários, sejam eles internos ou externos. E, desta forma, desenvolver ações estratégicas baseadas nesses resultados. O uso de robôs para esses atendimentos é frequentemente aprimorado, pois é baseado na experiência que o uso oferece. 

SAIBA MAIS: COMO UM CHATBOT PODE SER ÚTIL PARA SUA EMPRESA

Assim, quanto mais acessados e questionados forem, mais assertividade garantem nas respostas entregues. Desta forma, não precisa existir uma preocupação do usuário em enviar perguntas exatas ou detalhadas. Isso porque o robô tem sua inteligência artificial aprimorada e interpreta a intenção das perguntas de acordo com frases e palavras que recebe.

Related Posts

  • DevOps
  • cultura de engajamento
  • Apps com React Native
  • Sustentação TOTVS/Datasul: