_Blog_

Blog

O que são as metodologias ágeis e como podem auxiliar nos diferentes projetos

Tags:, , , , , , , , Artigos, Destaque, Mercado
featured image

Você já imaginou trabalhar de maneira mais flexível, ajustando e melhorando a evolução do seu projeto ao longo do processo, combinando eficiência e flexibilidade às mudanças do mercado? Então, vem com a gente descobrir mais sobre o que são as METODOLOGIAS ÁGEIS.

 

Com as constantes mudanças sendo cada vez mais comuns no mercado, a adaptabilidade das empresas está a prova e novas formas de gerir projetos começam a surgir. E é com esse objetivo que as metodologias ágeis nascem. Porém, elas não são recentes e foram consideradas um divisor de águas na indústria de software, em razão da sua abordagem revolucionária.

Foi em 2001 que ela surgiu oficialmente para ajudar desenvolvedores a chegarem a soluções mais satisfatórias. Até então, os processos esbarravam na burocracia e no excesso de requisitos formais – parte da mentalidade ainda analógica da época. Ela foi tão bem sucedida que não demorou a ser replicada em empresas de diversos outros segmentos. E de lá para cá, muitos tipos de métodos ágeis foram criados, se adaptando a diferentes realidades e acompanhando a transformação digital.

A metodologia ágil é uma forma de gerir projetos, em que se busca a otimização dos processos. Em vez de seguir um plano rígido, como na gestão tradicional, aqui podemos fazer ajustes e melhorias ao longo do desenvolvimento de projetos, pois consiste no fracionamento de entregas para o cliente final em ciclos menores. Isso significa identificar e corrigir falhas rapidamente, garantindo resultados mais efetivos.

Além disso, a utilização da agilidade promove uma cultura de colaboração e engajamento da equipe, pois a comunicação entre as pessoas do projeto é facilitada, o que permite a troca de ideias e o alinhamento constante dos objetivos. O foco está no trabalho em equipe e na entrega de valor ao cliente.

O Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software parte de quatro valores fundamentais:

  1. Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas;
  2. Software em funcionamento é melhor que uma documentação abrangente;
  3. Colaboração com o cliente é superior a negociação de contratos; e
  4. Responder a mudanças vale mais que seguir um plano.

Se quando as metodologias ágeis chegaram já trouxeram muitos benefícios, no contexto atual elas se tornam parte da cultura de muitas empresas, principalmente no segmento de TI, por refletirem valores de um mercado dinâmico com mudanças ocorrendo de forma exponencial. Alguns dos seus objetivos são:

  • Melhoria contínua (também conhecida por Kaizen)
  • Flexibilidade/ Adaptabilidade
  • Cooperação/ Colaboração
  • Eficiência/ Agilidade
  • Visibilidade dos projetos
  • Redução de desperdício
  • Eliminação da burocracia
  • Foco no cliente/ Entrega de valor
Desenvolvimento de projeto através de metodologia ágil.

Desenvolvimento de projeto através de método ágil.

Apesar de sua aplicação ter iniciado e ser muito comum em equipes de desenvolvimento, a estratégia pode ser utilizada em qualquer tipo de projeto. Como framework de trabalho, a pegada “Agile” ajuda empresas de diversos segmentos a orientar seus processos produtivos.
A partir dos valores e princípios ágeis, surgiram diversas metodologias que tomam emprestados os seus fundamentos. Cada uma delas adota uma abordagem diferente, conforme o escopo e o tipo de produto ou solução a que se dedicam. Vejamos os mais utilizados no mercado:

O método Kanban é composto por checklists e oferece uma ótima visão de todo o projeto que está sendo desenvolvido. Ele é um dos métodos mais ágeis e simples utilizados atualmente. Em japonês, Kanban significa “cartão”, fazendo alusão aos quadros usados para marcar o andamento de um projeto.
O principal objetivo desse método é buscar a evolução e não a revolução, permitindo que a organização dos processos seja feita de uma forma visual. A execução do projeto é projetada em um quadro dividido em três colunas. Nele, são distribuídos cartões, que deverão ser colocados de acordo com as seguintes etapas:
– To do (Fazer): atividades que precisam ser executadas;
– Doing (Em andamento): atividades em desenvolvimento;
– Done (Concluído): atividades que já foram finalizadas, avaliadas e aprovadas pela equipe.

  • Lean:

O Lean é um sistema de gestão de produção que tem como objetivo eliminar desperdícios e otimizar processos para agregar valor ao cliente. Ele foi difundido no cenário das startups, mas sua aplicação no meio corporativo se mostrou bem-sucedida, sendo recomendado para projetos reduzidos e mais objetivos.
Como método ágil, o Lean é indicado para a validação de ideias e hipóteses e é constituído por três passos principais:
– Construir;
– Medir;
– Aprender.

O Scrum é um dos métodos mais populares e é comumente confundido com o conceito da metodologia ágil em si. Ele é uma das formas de utilizar métodos ágeis em seus projetos e tem como principal objetivo auxiliar na gestão e no desenvolvimento de projetos que tenham um prazo curto de entrega. Além disso, permite que as empresas criem soluções inovadores para o mercado, fazendo com que haja um aumento da competitividade. Esse método existe devido à necessidade de oferecer agilidade em projetos de alta complexidade e urgência de entrega.
O método Scrum é dividido nas seguintes etapas:
– Pendências: elaboração de uma lista de requisitos ou características prioritárias de um projeto que fornecem valor ao cliente.
– Sprints: definidos os requisitos, a equipe é dividida em unidades de trabalho por um período determinado. Geralmente, o tempo é de 30 dias, durante os quais os requisitos não podem ser alterados.
– Reuniões: reuniões diárias de no máximo 15 minutos realizadas pela equipe. Neste momento, todos respondem três perguntas-chave: o que foi feito desde a última reunião? Quais foram os obstáculos encontrados? O que será feito até a próxima reunião?
O Scrum é um framework ágil que se baseia em três pilares fundamentais: transparência, inspeção e adaptação. Assim, ele funciona criando ciclos, conhecidos como Sprints, que são os intervalos de tempo para o desenvolvimento de cada etapa, e inclui papéis como Scrum Master, responsável por acompanhar as ações que cada integrante está realizando no projeto. Com um enfoque na auto-organização e na colaboração da equipe, o Scrum promove uma abordagem flexível para lidar com mudanças e busca maximizar o valor entregue ao cliente.

Entenda seu desafio e encontre a metodologia adequada!

GESTÃO DE EQUIPE ÁGIL: COMO QUALIFICAR SEU TIME DE DESENVOLVIMENTO

Como você viu, as metodologias ágeis são relevantes para qualquer empresa que queira otimizar seus processos e promover uma transformação digital no cenário atual. Porém, antes de implementar as metodologias ágeis apresentadas, é preciso que você faça uma análise completa da sua empresa, de forma a identificar os pontos positivos e negativos do processo como um todo. Para operar com foco em processos, é preciso fazer o mapeamento deles, tanto os atuais quanto os processos transformados e melhorados, no que chamamos de mapeamento AS IS, TO BE e TO DO.

Essa análise é vital para traçar um planejamento estratégico para empresas ou para novos projetos. Assim, é realizado um diagnóstico completo para identificar oportunidades de melhoria e definir planos de ação. Dessa forma, ao visualizar os processos de ponta a ponta, é possível identificar gargalos e encontrar soluções para promover uma melhoria contínua.

“A metodologia ágil veio a agregar não somente na área profissional, mas podendo auxiliar para vida pessoal de cada um de nós.
Aprender a planejar uma atividade de cada vez, tendo seu foco e empenho nesta atividade, se consegue um nível de qualidade e excelência maior nas tuas entregas trazendo maior satisfação no resultado final.”
Diego Martins – Coordenador de Projetos

Related Posts

  • terceirização em ti
  • cultura de engajamento